Notícias

Glenda Kozlowski contesta notas e diz: "vergonhoso o que fizeram com o Medina"

Da Redação 27/07/2021 • 08:53 - Atualizado em 27/07/2021 • 14:46

Ex-bodyboarder, conhecedora profunda de surfe e tetracampeã mundial, Glenda Kozlowski cravou, direto de Tóquio: Gabriel Medina foi prejudicado e recebeu notas injustas na semifinal e na disputa pelo bronze nos Jogos Olímpicos, nesta terça-feira, 27. A Olimpíada é transmitida pelo Bandsports.

“Eu faço questão de dizer, como jornalista, como bodyboarder, como tetracampeã mundial: tiraram as duas possibilidades de medalha do Gabriel Medina. Era para ter sido uma final brasileira [contra Italo Ferreira]”, disse Glenda à BandNews FM. “Foi vergonhoso o que fizeram com o Medina”, completou.

A polêmica se deu em torno das notas dadas ao brasileiro, sobretudo na semi, contra o japonês Kanoa Igarashi. Nos últimos minutos, o anfitrião conectou um aéreo, tirou nota 9.33, somou o total de 17.0 e virou o duelo. Mesmo tentando até a última onda, o paulista ficou com 16.76 pontos e foi eliminado.

Explicação
Para Glenda, Igarashi não merecia uma nota tão alta.

“Na onda que fez passar o Gabriel, faltando seis minutos para terminar a bateria, um juiz deu 9,5, e teve juiz que deu 7,5. Olha a diferença! Não foi melhor que a do Gabriel. Eu analisei a manobra do Gabriel e do Igarashi. Aquela onda não merecia 9.33 jamais! Jogaram mesmo a nota para cima”, disse Glenda, que explica.

“A diferença é que na onda do Gabriel, ele está mais em pé. Ele voou. O Igarashi fez o ‘grab’, segurou a prancha. Rodou e segurou, e o Gabriel foi com as mãos para cima”, comparou a jornalista, ressaltando que sua opinião é compartilhada por outras pessoas especializadas em surfe.

Na disputa do bronze, Glenda afirmou que Gabriel deu um ‘full rotation’, uma rotação completa, que, apesar de a onda não ser tão grande, merecia mais do que uma nota 5.

A jornalista, que cobre os Jogos de Tóquio pelo Grupo Bandeirantes, explicou ainda que, pelas regras da Associação Internacional de Surfe, não é possível contestar formalmente as notas.

Pronto pra outra
Glenda esteve com Medina na festa da medalha de ouro de Italo Ferreira, e relatou que o surfista estava recuperado do baque.

“Ele [Medina] é um cara tão focado... Ficou triste, ficou um tempão no quarto, quieto, pensando na vida. Depois foi para a festa e estava bem. Está ótimo e mirando o Circuito Mundial”, concluiu.

Em uma live, a mulher do surfista, Yasmin Brunet, não escondeu a bronca com o resultado e colocou em dúvida as notas dadas a Medina.

“Como o surfe é subjetivo dá para roubar fácil das pessoas. Puxam para o país”, disse a modelo nas redes sociais.

  • olimpíadas
  • tóquio2020
  • app
  • Gabriel Medina
  • Surfe
  • Glenda Kozlowski