Notícias

Hamilton lamenta estratégia na Turquia: “Deveria ter seguido sem a parada ou feito mais cedo”

Da Redação BandSports 10/10/2021 • 12:55 - Atualizado em 10/10/2021 • 12:59

A recuperação da 11ª para a quinta colocação no Grande Prêmio da Turquia de Fórmula 1 deste domingo, 10, não foi o melhor dos cenários para Lewis Hamilton. Punido em dez posições no grid de largada após a Mercedes ter feito a troca do motor de seu carro, o piloto britânico até conseguiu minimizar o prejuízo no circuito de Istambul Park, mas ficou com gosto de que poderia ter somado mais pontos na classificação do campeonato mundial.

O resultado deixou o heptacampeão na vice-liderança da temporada com 256,5 pontos, seis a menos que Max Verstappen, da Red Bull, que terminou em segundo e agora tem 262,5.

Em entrevista após a corrida, que teve a vitória de Valtteri Bottas, Hamilton admitiu que queria ter completado as 58 voltas do traçado turco sem parar nos boxes ou feito a troca dos pneus em outro momento. Quando ocupava a terceira colocação, no entanto, o piloto foi convencido por sua equipe a realizar o pit stop, que resultou na perda de duas posições, para Sergio Pérez, da Red Bull, e Charles Leclerc, da Ferrari, que não foram mais recuperadas. 

“Ocon [Esteban Ocon, da Alpine] conseguiu ir até o final, então presumo que conseguiria também. Os pneus estavam carecas, então você não sabe até onde eles vão durar. Havia a preocupação com a vida útil deles, mas não fui muito rápido no final. Eu estava com pouca aderência. Não tenho certeza do motivo”, afirmou o britânico.

“Acho que deveria ter seguido sem a parada ou feito muito mais cedo. Quando você chega a oito voltas do fim, não tem tempo de passar pela fase de granulação do pneu em uma pista que está secando. Então, passei por esses momentos 'escorregadios' em que quase perdi quatro posições. Um pouco frustrante, mas é o que é", continuou.

Na busca por seu oitavo título mundial de F1, Hamilton destacou a importância de cada ponto conquistado na luta contra Verstappen e contou que irá analisar a situação em outro momento.

“Eu não sei o que a equipe está vendo. Tenho que confiar neles nessas horas. Não sei se foi a decisão certa ou não, vou saber isso mais tarde. Mas, de qualquer forma, perdemos duas posições. Do jeito que o campeonato está apertado, perder duas posições não foi bom”, contou.

Apesar de ter lamentado a quinta colocação, o piloto reconheceu que a situação “poderia ser ainda mais prejudicial" com a punição sofrida antes da corrida. 

Com o fim das emoções do GP da Turquia, os pilotos voltam à pista no GP dos Estados Unidos, entre os dias 22 e 24 de outubro. O Bandsports exibe ao vivo os treinos livres e classificatório da etapa norte-americana. A Band mostra a corrida.