Notícias

Hugo Calderano celebra conquista inédita e avisa: "Ainda tem muito por vir"

Da Redação Bandsports 27/09/2021 • 09:57
Brasileiro faturou maior título da carreira no WTT Star Contender do Catar
Brasileiro faturou maior título da carreira no WTT Star Contender do Catar
Remy Gros/WTT

O brasileiro Hugo Calderano conquistou no último sábado uma das principais etapas do Circuito Mundial de Tênis de Mesa. O WTT Star Contender, no Catar, marcou a primeira vez em que ele subiu ao alto do pódio em uma etapa deste nível, embora tenha vencido o Aberto do Brasil, em 2017.

Depois do feito histórico, o atleta já se prepara para os próximos desafios da carreira. O ranking mundial de Calderano deve ser diferente a partir desta semana, mas a possibilidade de aparecer pela primeira vez no Top 5 na terça-feira não o faz colocar-se em posição de relaxamento: “Fico muito feliz com esse título, é o mais expressivo até aqui. Vou continuar trabalhando muito, acho que é só o começo, tem muito por vir ainda”, afirmou.

“Acho que eu fiz um torneio muito bom do início ao fim. Consegui impor o meu jogo desde o primeiro confronto, estava me sentindo muito bem. Acho que consegui aproveitar também a preparação que fiz até a Olimpíada, isso me ajudou, pois consegui manter a minha motivação. Estava bem motivado, bem concentrado. Tive jogos muito bons, com adversários muito fortes pela frente”, analisou.

Calderano ainda não definiu a sequência do calendário. Ele terá de escolher quais serão as prioridades em outubro e novembro, por exemplo. Dois torneios na Eslovênia, um na Tunísia, ambos pelo WTT, além do Campeonato Pan-Americano (está invicto há anos nas Américas, mas o torneio representa pontos importantes no ranking) e do Mundial por Equipes, nos Estados Unidos.

Nada que seja assustador. Calderano mostrou que consegue jogar em alto nível, inclusive atuando uma partida após a outra. No Catar, o jogo da semifinal começou com mais de uma hora de atraso e terminou menos de duas horas antes da partida decisiva.

“Consegui superar o cansaço físico. Os jogos da semifinal e final foram quase seguidos, não tivemos tempo de descanso. Na final, teve alguns momentos em que estava realmente muito difícil continuar a empurrar meus limites, mas com a parte mental, consegui ‘esquecer’ esse cansaço e me concentrar em colocar toda a minha energia no jogo”, finalizou.