Notícias

Ouro no surfe, Italo Ferreira deve voltar ao RN com festa discreta e 'prato número 1'

Da Redação, com BandNews FM 27/07/2021 • 17:49 - Atualizado em 27/07/2021 • 22:31
Katiane Ferreira diz que filho voltará à cidade de Baía Formosa para mostrar medalha
Katiane Ferreira diz que filho voltará à cidade de Baía Formosa para mostrar medalha
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Italo Ferreira deve ser recebido pela família com o prato preferido após a conquista da medalha de ouro na disputa masculina do surfe nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que tem transmissão do Bandsports.

A promessa é da mãe do campeão, Katiane Ferreira. Em entrevista nesta terça-feira, 27, à rádio BandNews FM, ela afirmou que vai preparar um prato de cuscuz com ovos para receber em Baía Formosa, Rio Grande do Norte, o responsável pelo primeiro ouro do Brasil no Japão.

“Italo não tem prato especial. Italo é uma pessoa simples, come de tudo. Ele ama o cuscuz. É o que ele mais gosta. No café da manhã, se não tiver cuscuz, pode ter certeza, ele fica chateado. Cuscuz com ovos é o prato número 1 dele”, contou Katiane.

O mimo materno, porém, deve ser uma das poucas novidades no retorno de Italo à pequena Baía Formosa, cidade com cerca de dez mil habitantes na divisa entre Rio Grande do Norte e Paraíba. A mãe bem que queria uma festa maior, mas a pandemia da covid-19 não permite.

“A gente está organizando [uma recepção especial], vamos ver como vai fazer. Estamos numa pandemia. A gente realmente queria fazer uma festa, mas a gente vai fazer o possível para receber ele”, disse.

A volta ao lar, aliás, está sendo antecipada. Originalmente, Italo só iria para a casa da mãe em setembro. Mas chegará antes disso para mostrar a medalha de ouro.

“Ele vai voltar”, contou Katiane, que recebeu a notícia em uma chamada de vídeo do filho após a vitória na disputa no Japão.

“Ele disse: ‘Mãe, estou voltando’. Eu disse: ‘Já?’. Ele disse: ‘Eu tenho que ir’. ‘Você não esquece aqui, né?’. Ele disse: ‘Não, mãe, jamais eu vou esquecer. Eu preciso voltar para aí, eu preciso mostrar a medalha’. Ele mostrou pela chamada de vídeo, mas ele disse: ‘O bom é a gente ver pessoalmente, pegar, sentir’”, descreveu a mãe do surfista.

Na decisão contra o japonês Kanoa Igarashi, Italo ainda sofreu com a prancha quebrada logo no início da decisão. O que a mãe viu como uma “provação”. Ainda assim, após a troca, levou a melhor: somou nota 15,14, contra 6,60, e chegou ao topo do pódio.

“Foi uma emoção muito grande. Foi um dos títulos para o qual ele já estava há dois anos treinando para conseguir conquistar. No fim, graças a Deus, deu tudo certo”, festejou a mãe.