Notícias

Charles Leclerc destaca evolução em seu ritmo de corrida

Da Redação Bandsports 10/01/2022 • 19:14 - Atualizado em 11/01/2022 • 12:01
Monegasco busca equilíbrio entre classificação e corrida para brilhar em 2022
Monegasco busca equilíbrio entre classificação e corrida para brilhar em 2022
Instagram/Charles Leclerc

Charles Leclerc chegou à Ferrari em 2019 como o piloto titular mais jovem desde 1961. A partir de então, o monegasco vem se aprimorando com a escuderia de Maranello. Presente em um dos piores momentos da história da equipe, ele teve de superar as dificuldades de 2020 para ajudar os italianos a conquistar o terceiro lugar no mundial de construtores na última temporada.

Com 159 pontos somados, Leclerc fechou o ano passado na sétima colocação no mundial de pilotos e não conseguiu superar seu companheiro de equipe, Carlos Sainz, que surpreendeu a todos em sua primeira temporada com a Ferrari e terminou em quinto, com 164,5 pontos. Apesar disso, o monegasco fez questão de ressaltar que 2021 foi um ano para ele corrigir alguns erros individuais, especialmente durante as corridas.

"Definitivamente, a gestão da corrida em geral. Mais uma vez, desde o início de 2020 comecei a dizer que era um dos meus pontos fracos. Especialmente em 2019, tive muitas boas qualificações, mas na corrida eu tinha um pouco mais de dificuldade. Estávamos lutando mais como equipe, mas como piloto eu podia sentir que estava tendo mais dificuldade do que os outros”, explicou Leclerc.

Conhecido por ter um ritmo forte de classificação, o ferrarista apresentou um bom desempenho nas corridas de 2021, terminando à frente do espanhol em 14 das 22 etapas do calendário.

"Então, eu coloquei muito trabalho nisso em 2020 [ritmo de corrida], melhorei muito e acho que em 2021 acabou sendo um dos meus pontos fortes. Contudo, há muito mais para ser feito, talvez um equilíbrio entre a minha qualificação e a corrida que provavelmente ainda não encontrei", destacou o monegasco.

“Às vezes eu sacrifico um pouco mais a minha qualificação para ser bom na corrida, como vimos algumas vezes [em 2021]. Mas é algo no qual estou trabalhando, para tentar obter o equilíbrio perfeito entre a qualificação e a corrida”, acrescentou.

Com a mudança de regulamento que entrará em vigor nesta temporada, Leclerc, que já testou os novos pneus de 18 polegadas, acredita que os pilotos terão um pouco de dificuldade para se adaptar aos novos carros da Fórmula 1.

"É um pouco diferente. Pode ser complicado, quero dizer, é um desafio para nós, pilotos, e acho que será mais difícil dirigir esses carros no geral. Provavelmente, [os pneus] têm uma janela um pouco maior para trabalhar e em condições de frio parecem muito bons, mas é bastante complicado quando você usa o carro em alta velocidade, especialmente", concluiu o monegasco.