Notícias

Lenda do esporte, Daniel Dias se despede da natação em Tóquio

Da Redação BandSports, com Agência Brasil 01/09/2021 • 10:59
Brasileiro encerra carreira com 27 medalhas pralímpicas
Brasileiro encerra carreira com 27 medalhas pralímpicas
Reprodução/Instagram Daniel Dias

Maior nome do esporte paralímpico brasileiro, Daniel Dias deu adeus às piscinas nesta quarta-feira, 1º. Dono de 27 medalhas em Jogos, o nadador campineiro fez sua despedida com o quarto lugar nos 50m livre da classe S5 no Centro Aquático de Tóquio.

Com o anúncio da aposentadoria feito em janeiro deste ano, Dias aproveitou cada momento das disputas no Japão e incluiu mais três bronzes – 100m livre S5, 200m livre S5 e revezamento 4x50m livre misto até 20 pontos – em seu currículo. Ao todo, o legado do multicampeão conta com 14 ouros, sete pratas e seis bronzes. Ele participou dos Jogos de Pequim-2008, Londres-2012, Rio-2016 e Tóquio-2020.

Emocionado após sua última prova, ele demonstrou sua gratidão pelo esporte e deixou um recado para as próximas gerações.

"Gostaria de agradecer a Deus pelo dom que me deu, por tudo que me deu no esporte. Obrigado. A palavra é gratidão. É difícil conseguir falar. Espero que muitas crianças, com deficiência ou sem, estejam vendo e assistindo. Acreditem no sonho de vocês. A deficiência não define quem somos. Gratidão é o principal sentimento agora", falou.

Os resultados do brasileiro em Tóquio só não foram melhores por causa da reclassificação geral promovida pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) em 2019. A mudança fez com que atletas com deficiências menos severas passassem para a classe S5, a mesma do multimedalhista.

Porta-bandeira do Time Brasil em Londres-2012, Dias carrega outros feitos além dos Jogos Paralímpicos. Ele tem 40 medalhas em seis mundiais, sendo 31 ouros, sete pratas e dois bronzes, e 33 pódios em Jogos Parapan-americanos, sendo todos de ouro.

Os grandes resultados fizeram com que o nadador conquistasse três troféus do Prêmio Laureus, o “Oscar do Esporte”. Ele é o único brasileiro a conquistar a façanha. 

Vida fora das piscinas:

Mesmo fora das competições, Daniel quer continuar contribuindo com o esporte paralímpico. Ele se tornará o novo membro da Academia Laureus, formada por ídolos do esporte. Eles atuam na promoção de ações junto a jovens e votam na eleição dos melhores do ano no prêmio Laureus.

Daniel ainda é membro da Assembleia Geral do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e compõe a Comissão Nacional de Atletas no biênio 2020-2022. Ele quer ir mais longe, o paulista concorre a uma vaga no Conselho de Atletas do Comitê Paralímpico Internacional. A eleição acontecerá até o final de Tóquio 2020.

Além disso, o brasileiro vai manter o Instituto Daniel Dias, inaugurado em 2014. A entidade oferece treinamentos de natação paralímpica para pessoas com deficiência na cidade de Bragança Paulista, em São Paulo.

  • daniel dias
  • natação
  • jogos paralímpicos
  • app
  • esportes
  • tóquio 2020