Notícias

Martine Grael e Kahena Kunze são bicampeãs olímpicas na classe 49er FX

Da Redação Bandsports 03/08/2021 • 01:19 - Atualizado em 03/08/2021 • 02:16
Brasileiras controlaram Medal Race e repetiram feito histórico da Rio-2016
Brasileiras controlaram Medal Race e repetiram feito histórico da Rio-2016
Twitter/Time Brasil

A tradição brasileira na vela segue muito bem representada no Jogos Olímpicos de Tóquio. Cinco anos depois do inédito ouro na Rio-2016, Martine Grael e Kahena Kunze voltaram a brilhar e conquistaram o bicampeonato na classe 49er FX na ilha de Enoshima.

As brasileiras fizeram uma campanha sólida e chegaram à Medal Race dividindo a liderança com as holandesas Bekkering e Duetz com 70 pontos perdidos. Na regata decisiva, Martine e Kahena controlaram bem a disputa e nem precisaram cruzar a linha de chegada na frente.

As bicampeãs concluíram o percurso na terceira posição, atrás apenas dos barcos da Argentina e da Noruega. Com as holandesas na 9ª colocação, foi só comemorar o segundo título consecutivo na categoria que fez sua estreia no Rio de Janeiro.

A dupla verde e amarela terminou no topo da classificação com 76 pontos perdidos. As alemãs Lutz e Beucke ficaram com a prata, enquanto Bekkering e Duetz tiveram que se contentar com o bronze.

As brasileiras igualaram nomes históricos como Robert Scheidt, Torben Grael (pai de Martine) e Marcelo Ferreira com dois títulos olímpicos da modalidade, mas são as únicas que conseguiram de forma consecutiva.

A vela é o segundo esporte que mais deu medalhas para o Brasil em edições de Jogos Olímpicos, com 19 no total. Agora são oito ouros, três pratas e oito bronzes.

  • martine grael
  • kahena kunze
  • vela
  • tóquio-2020
  • esportes
  • olimpíadas