Notícias

“Não me arrependo da aposentadoria”, afirma Ash Barty

Da Redação BandSports 12/07/2022 • 10:21 - Atualizado em 12/07/2022 • 11:28
"Tem sido tudo o que eu sempre quis”, disse a australiana
"Tem sido tudo o que eu sempre quis”, disse a australiana
Instagram/Ash Barty

Ex-número 1 do mundo, Ashleigh Barty chocou o mundo do tênis ao, no início desta temporada, se aposentar quando estava no auge de sua carreira. Agora, ainda com 26 anos, a australiana segue firme com a decisão. Embora alguns fãs não tenham aceitado bem a escolha, ela garante que não tem arrependimentos pela opção feita.

“Não me arrependo de ter me aposentado. Sabia que era o momento certo para mim. Era o que eu queria fazer. Eu sei que muitas pessoas podem ainda não entender. Mas espero que respeitem que foi minha decisão. E, sim, tem sido incrível. Tem sido tudo o que eu sempre quis”, disse a ex-atleta. 

Muito pelo contrário das expectativas iniciais de que se arrependeria do anúncio, Barty contou que sequer tem acompanhado o esporte de perto. Ao comentar os jogos das finais de Wimbledon, ela demonstrou felicidade pelos ex-companheiros de circuito, mas revelou que não assistiu aos duelos.

“Eu não assisti às finais de Wimbledon deste ano. Desculpe desapontar. Obviamente, eu estava feliz por Nos [Jabeur] e Elena [Rybakina], que são meninas brilhantes. E obviamente foi incrível ver Nick [Kyrgios], que eu conheço há anos, chegar à final”, explicou.

“Mas, desde que me aposentei, provavelmente assisti tantas partidas quanto quando estava jogando, o que era pouco ou nada. Ocasionalmente, tenho como barulho de fundo, mas muito raramente vou sentar e assistir um jogo do início ao fim com interesse. Eu acertei bolas de tênis suficiente na minha vida. Não preciso ver outros batendo também”, completou.

No momento em que anunciou a aposentadoria, a australiana liderava o ranking da WTA e já tinha três títulos de Grand Slam no currículo. Ela era a atual detentora dos troféus de Wimbledon e do Aberto da Austrália.