Notícias

Novak Djokovic tem visto cancelado e deve deixar Austrália

Da Redação Bandsports 05/01/2022 • 19:29 - Atualizado em 05/01/2022 • 19:42
Sérvio não conseguiu entrar no país com permissão especial para disputar Australian Open
Sérvio não conseguiu entrar no país com permissão especial para disputar Australian Open
Divulgação/ATP Tour

O tenista Novak Djokovic teve seu visto cancelado no desembarque na Austrália e precisará deixar o país. Ele havia conseguido uma permissão especial para disputar o Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada, mas não apresentou evidências suficientes para ter obtido a isenção médica para entrar no país. O número 1 do mundo não tomou a vacina contra a covid-19.

"A Força de Fronteira Australiana (ABF, na sigla em inglês) continuará a garantir que aqueles que chegam em nossa fronteira cumpram nossas leis e requisitos de entrada. A ABF pode confirmar que Djokovic falhou em fornecer evidências apropriadas para atender aos requisitos de entrada para a Austrália, e seu visto foi posteriormente cancelado. Os não-cidadãos que não possuem um visto válido na entrada ou que tiveram seu visto cancelado serão detidos e removidos da Austrália", diz a nota divulgada pela ABF.

A informação também foi confirmada pelo primeiro-ministro australiano Scott Morrison: "O visto de Novak Djokovic foi cancelado. Regras são regras, especialmente quando se trata de nossas fronteiras. Ninguém está acima dessas regras. Nossas fortes políticas de fronteira têm sido fundamentais para que a Austrália tenha uma das taxas de mortalidade mais baixas do mundo devido à Covid. Continuamos vigilantes".

A decisão deixa o líder do ranking praticamente fora do Australian Open, marcado para começar no dia 17 de janeiro. Os advogados do sérvio ainda tentam recorrer da decisão.

Dono de nove títulos em Melbourne, Djoko tem como grande objetivo chegar ao 21º Grand Slam para superar Roger Federer e Rafael Nadal e se isolar como maior campeão de Majors da história do tênis masculino.