Notícias

"Olimpíada será estranha sem Federer e Nadal", diz Djokovic

Da Redação Bandsports 23/07/2021 • 04:07 - Atualizado em 23/07/2021 • 13:22
Número 1 do mundo disse que não está acostumado a jogar grandes torneios sem os principais rivais
Número 1 do mundo disse que não está acostumado a jogar grandes torneios sem os principais rivais
Tokyo 2020

A disputa do tênis nos Jogos Olímpicos de Tóquio estará desfalcada de dois dos principais nomes da história da modalidade. Com problemas no joelho, Roger Federer anunciou sua desistência às vésperas da competição. Já Rafael Nadal abriu mão do evento por causa do desgaste do calendário em meio à pandemia.

Com as ausências de peso, cresce ainda mais o favoritismo de Novak Djokovic. O campeão do Australian Open, de Roland Garros e de Wimbledon em 2021 chega muito motivado em busca do inédito ouro olímpico e admitiu que é estranho não encontrar seus maiores adversários em um torneio desse porte.

“Não disputei muitos torneios grandes nos últimos 15 anos sem Roger e Rafa jogando”, disse Djokovic em entrevista coletiva. “Então é um pouco estranho, para ser honesto, porque estou acostumado a ver pelo menos um deles”, completou o líder do ranking.

“Mesmo assim, alguns dos melhores jogadores do mundo estão aqui. [Daniil] Medvedev, [Stefanos] Tsitsipas, [Alexander] Zverev, [Andrey] Rublev. Esses são os caras que estão entre os seis, sete melhores do mundo e são os maiores candidatos para ganhar uma medalha”, analisou.

O número 1 do mundo tentará dar sequência na temporada perfeita de olho no inédito Golden Slam. Nole pode se tornar o primeiro homem a vencer os quatro Majors e o ouro olímpico na mesma temporada. Apenas a alemã Steffi Graf alcançou a façanha em 1988.

A caminhada de Djokovic no Japão começa neste sábado, 24, contra o boliviano Hugo Dellien, número 139 do mundo.

  • djokovic
  • nadal
  • federer
  • tênis
  • tóquio-2020
  • olimpíadas
  • app