Notícias

Red Bull suspende Juri Vips por uso de termo racista em transmissão ao vivo

Da Redação BandSports 21/06/2022 • 18:30
Piloto da F2 foi suspenso das atividades da escuderia enquanto aguarda investigação
Piloto da F2 foi suspenso das atividades da escuderia enquanto aguarda investigação
Instagram/Juri Vips

Piloto reserva e de testes da Red Bull, Juri Vips foi suspenso das atividades da escuderia austríaca nesta terça-feira, 21, após usar o termo racista “nigga” durante a transmissão ao vivo de um jogo. A decisão foi divulgada por meio de uma comunicado nas redes sociais da equipe.

“A Red Bull Racing suspendeu o piloto júnior Juri Vips de todas as funções da equipe com efeito imediato, pendente de investigação completa do incidente. Como organização, condenamos abusos de qualquer tipo e temos uma política de tolerância zero a linguagem ou comportamento racista dentro da nossa organização”, informou o comunicado do time, que aguarda a investigação para tomar uma decisão definitiva.

O comentário foi proferido em transmissão do também piloto Liam Lawson. Além do termo racista, o estoniano fez uma insinuação homofóbica ao recusar vestir um boné rosa do colega, afirmando que “é uma cor gay”. 

Com a repercussão das falas, Vips foi à rede social e se desculpou pelas expressões usadas: “Eu gostaria de me desculpar pela linguagem ofensiva usada durante a transmissão ao vivo de um jogo hoje mais cedo. Esta linguagem é totalmente inaceitável e não retrata os valores e princípios que mantenho. Eu lamento profundamente minhas ações e esse não é um exemplo a se dar. Eu irei cooperar totalmente com a investigação”, escreveu.

Aos 21 anos, Vips faz sua terceira temporada seguida na Fórmula 1. Em 2022, o estoniano já somou 51 pontos e ocupa a sétima colocação do campeonato competindo pela Hitech. Pela Red Bull, ele substituiu Sergio Pérez e participou de uma sessão de treino livre em Barcelona, na Espanha.