Notícias

Renan relembra batalha contra covid-19 após estreia: "Lutei muito para estar aqui"

Da Redação Bandsports 24/07/2021 • 03:49 - Atualizado em 24/07/2021 • 04:27
Técnico da seleção masculina de vôlei ficou 36 dias internado
Técnico da seleção masculina de vôlei ficou 36 dias internado
Reprodução/Bandsports

A vitória da seleção masculina de vôlei na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio teve um sabor especial para Renan Dal Zotto. Após superar uma longa batalha contra a covid-19, o treinador não escondeu a alegria por voltar a comandar o time no Japão.

“Para mim é um momento extremamente especial porque eu lutei muito para estar aqui. Muito mesmo. Foi uma guerra, uma luta diária comigo mesmo para vencer cada movimento. Estou muito feliz de estar aqui. Primeiro pessoalmente e também pelos garotos, que são brilhantes”, disse em entrevista ao repórter Thiago Kansler, do Bandsports.

Entre abril e maio deste ano, Renan ficou 36 dias internado com covid-19. Ele chegou a ser intubado e sentiu de perto a gravidade da doença. Por causa do afastamento, ele não comandou a equipe na conquista do título inédito da Liga das Nações sobre a Polônia, em junho.

De volta ao banco de reservas em Tóquio, o treinador analisou o triunfo na primeira rodada do Grupo B sobre a Tunísia e disse que a ansiedade no início do torneio é normal.

“Feliz pela vitória. O time não conseguiu render o máximo nos primeiros dois sets, porque é uma tensão natural de abertura de Jogos Olímpicos. O importante é que saímos com um 3 a 0 e isso conta muito”, destacou.

A seleção tricampeã olímpica volta a jogar na segunda-feira, 26, contra a Argentina. Veja abaixo as entrevistas de Renan e do ponteiro Lucarelli após a estreia: