Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Rodada de Liga dos Campeões lava a alma do futebol

Por Eduardo Tironi 07/04/2021 • 08:50
Vinicius Jr foi o grande destaque da vitória sobre o Liverpool com dois gols
Vinicius Jr foi o grande destaque da vitória sobre o Liverpool com dois gols
Reprodução/Instagram Real Madrid

Dois jogos de Liga dos Campeões realizados na terça-feira foram suficientes para que o amante do futebol volte a se encantar com o jogo. Foram vários momentos.

Deixo Vinicius Junior para o final deste texto, porque vale um destaque especial.

Começo com o passe. Mais precisamente o passe longo. O tiki taka do Barcelona, que encantou o mundo há cerca de dez anos, foi o triunfo do passe curto, da triangulação, do domínio do jogo pela posse de bola.

Foi algo tão encantador que o passe longo por muito tempo foi confundido com chutão, quando na verdade é um recurso que, quando bem feito, é uma das jogadas mais lindas do esporte.

Ontem o passe longo apareceu em Real Madrid 3 x 1 Liverpool, dos pés de um craque maiúsculo, Toni Kroos. De dentro do seu campo, ele achou Vinicius Junior quase dentro da área do Liverpool. Com uma matada linda no peito, o brasileiro tirou o zagueiro da jogada e fez o gol.

No Brasil o VAR se transformou no principal motivo de irritação do torcedor. Decisões imprecisas, demora excessiva, interferência exagerada no jogo… No Manchester City 2 x 1 Borussia Dortmund, o árbitro Ouvidiu Hategan foi salvo depois de uma enorme bobagem.

Marcou pênalti de Emre Can do Borussia em Rodri, do City. Foi chamado pelo VAR e voltou atrás na sua decisão. Para ficar perfeito, deveria ter tirado o amarelo do defensor do time alemão. Mas tudo bem.

O segundo gol do City também foi exemplar. O lançamento que deu origem ao gol encontrou o jogador do time inglês em posição duvidosa, mas legal. Verificação rápida pelo recurso eletrônico e gol. Ninguém nem percebeu.

Chegamos a Vinicius Junior. Dois gols, com duas excelentes finalizações. Sim, eu sei que escrevi outro dia mesmo aqui sobre a deficiência do jogador nos arremates. Ontem, foi perfeito. Outra boa notícia que a Liga dos Campeões nos dá.

  • eduardo-tironi
  • app
  • futebol
  • liga dos campeões
  • vinicius junior
  • real