Notícias

Segue o baile: Rebeca é ouro, Fratus leva o bronze e boxe garante pódio (p...!); veja o resumo do dia em Tóquio

Da Redação 01/08/2021 • 10:35 - Atualizado em 13/08/2021 • 13:44
Rebeca Andrade exibe medalha de ouro conquistada no salto
Rebeca Andrade exibe medalha de ouro conquistada no salto
Míriam Jeske/COB

Segue o baile de Rebeca Andrade nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Depois da prata no individual geral, a ginasta conquistou a medalha de ouro no salto neste domingo, 1. O dia também teve a medalha de bronze de Bruno Fratus nos 50m livre e a garantia de pódio no boxe, com Herbert Conceição – que comemorou a vaga na semifinal com um discurso cheio de palavrões.

No vôlei de praia, o Brasil segue com apenas uma dupla na disputa no feminino. Na quadra, nova vitória na saideira da primeira fase.

O domingo teve final dos 100m rasos masculino, quebra de recorde no salto triplo feminino.

Veja o resumo do dia em Tóquio:

Rebeca é ouro!

O esporte brasileiro tem uma nova campeã olímpica. Três dias depois de fazer história com a medalha de prata no individual geral, Rebeca Andrade voltou a brilhar ainda mais no Ariake Gymnastics Centre e conquistou o ouro no salto nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A paulista de Guarulhos cravou de vez o nome na eternidade do esporte brasileiro como a primeira mulher campeã olímpica na ginástica artística.

A norte-americana Simone Biles também abriu mão da disputa por medalhas no solo. Ela já havia desistido das finais do individual geral e do salto.

A vez de Fratus

Depois de bater na trave em Londres e ficar em sexto no Rio, Bruno Fratus, enfim, subiu ao pódio com a conquista da medalha de bronze nos 50m livre em Tóquio. O nadador de 32 anos cravou o tempo de 21s57. Favorito para ficar com o ouro, Caeleb Dressel confirmou as expectativas e levou o ouro com 21s07, batendo quebrando o recorde olímpico que pertencia a Cesar Cielo, com 21s30, em Pequim-2008. O francês Florent Manaudou ficou com a prata.

Pódio no boxe (p...!)

O Brasil garantiu mais uma medalha no boxe – a segunda em Tóquio. Hebert Conceição venceu Abilkhan Amankul, do Cazaquistão, e avançou à semifinal da categoria dos médios (até 75kg). Como não há disputa de terceiro lugar na modalidade, Herbert já garantiu pelo menos o bronze. Depois da vitória, o brasileiro fez um discurso efusivo, ainda no ringue, cheio de palavrões: “Eu mereço pra c..., nós trabalhamos pra c..., p.... Aqui é Brasil, p...!”.

Brasil na final

O brasileiro Alison dos Santos confirmou o favoritismo e garantiu uma vaga na final dos 400m com barreiras. “Piu” venceu a segunda bateria da semifinal com 47s31, sua melhor marca pessoal e novo recorde sul-americano.

Itália vence os 100m rasos

Lamont Marcell Jacobs é o novo homem mais rápido do mundo. O italiano conquistou a medalha de ouro nos 100m rasos, com o tempo de 9s80, e se tornou o primeiro campeão da prova após o domínio de Usain Bolt nas últimas três Olimpíadas: Pequim-2008, Londres-2012 e Rio-2016. A prata ficou com o norte-americano Fred Kerley. Andre De Grasse, do Canadá, repetiu o bronze conquistado na Rio-2016.

Cai recorde de 1995

O salto triplo feminino tem nova recordista mundial. A venezuelana Yulimar Rojas saltou 15.67m para ficar com o ouro e bater uma marca de 1995, da ucraniana Inessa Kravetz, 15.50m. Na mesma prova, Yulimar já havia batido o recorde olímpico da camaronesa Francoise Mbango (15.39m, em Pequim-2008). A portuguesa Patricia Mamona ficou com a medalha de prata (15.01m), e Ana Peleteiro, da Espanha, levou o bronze (14.87m).

Ouro dividido

Gianmarco Tamberi, da Itália, e Mutaz Essa Barshim, do Qatar, empataram na disputa do salto em altura e decidiram dividir a medalha de ouro. Maksim Nedasekau, de Belarus, ficou com o bronze. Todos atingiram a mesma marca: 2,37m. Só que o bielorrusso ficou em terceiro no desempate dos outros saltos.

Vitória no vôlei masculino

O Brasil protagonizou uma batalha contra a França, levou a melhor por 3 sets a 2 e reforçou a moral para as quartas de final do vôlei masculino. No início da madrugada de domingo, o grupo do técnico Renan Dal Zotto venceu com parciais de 25/22, um incrível 37/39, 25/17, 21/25 e 20/18. O Brasil encerrou a primeira fase com quatro vitórias e uma derrota.

Vôlei de praia

Ana Patrícia e Rebecca garantiram a vaga nas quartas de final do vôlei de praia. Depois de uma primeira fase complicada com apenas uma vitória e duas derrotas, as brasileiras fizeram um grande jogo contra as chinesas Fan Wang e Xia Zinyi, que estavam invictas na competição. Já Ágatha e Duda estão fora da briga por medalha. Elas foram derrotadas nas oitavas de final pelas alemãs Laura Ludwig, campeã na Rio-2016, e Margareta Kozuch.

Handebol

A seleção masculina de handebol do Brasil foi eliminada na primeira fase, após a derrota neste domingo para a Alemanha, por 29 e 24.

Possível despedida na vela

Robert Scheidt finalizou sua sétima participação olímpica na oitava colocação da classe Laser. Neste domingo, 1º, em Enoshima, sede da vela dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o cinco vezes medalhista olímpico terminou a Medal Race em nono lugar. “Vou continuar velejando porque é o que eu amo fazer, mas em termos de Olimpíada é difícil dizer”, disse Scheidt.

Tênis de mesa

Com Vitor Ishiy e Gustavo Tsuboi, o Brasil venceu a Sérvia por 3 a 2 e avançou às quartas de final ds disputa por equipes. Na próxima fase os brasileiros encaram a Coreia do Sul, que eliminou a Eslovênia.

Tênis

O alemão Alexander Zverev conquistou neste domingo, 1º, a inédita medalha de ouro no tênis. Com grande atuação, o atual número 5 do mundo bateu o russo Karen Khachanov com parciais de 6/3 e 6/1.

  • olimpíadas
  • tóquio2020
  • app