Notícias

Sétimo dia de Paralimpíada tem 100º ouro do Brasil na história do evento

Da Redação BandSports 31/08/2021 • 09:21 - Atualizado em 01/09/2021 • 08:30
Com direito a novo recorde mundial, Yeltsin Jacques venceu a prova dos 1500m do atletismo
Com direito a novo recorde mundial, Yeltsin Jacques venceu a prova dos 1500m do atletismo
Divulgação/Rogério Capela/CPB

O sétimo dia dos Jogos Paralímpicos de Tóquio jamais será esquecido pelo esporte brasileiro. Na noite de segunda-feira,  30, Yeltsin Jacques venceu a prova dos 1500m do atletismo e conquistou a 100ª medalha dourada do País na história do evento, que começou a ser disputado em 1960, na Itália. O Brasil, no entanto, teve sua primeira participação apenas em 1972.

Além do feito do sul-mato-grossense, nesta terça-feira, 31, a delegação brasileira ainda contou com mais seis pódios. Agora com um total de 42 medalhas – 14 ouros, 11 pratas e 17 bronzes –, o País ocupa, até o momento, a sexta colocação do quadro de conquistas. 

Confira abaixo os pódios do Brasil:

Yeltsin Jacques – ouro (atletismo – 1500m, classe T11)
Campeão dos 5000m, Jacques teve mais uma grande atuação e conquistou a 100ª medalha dourada da história do Brasil em Jogos Paralímpicos. 

A vitória nos 1500m da classe T11, para atletas cegos, teve direito a recorde mundial. Guiado por Antônio Carlos do Santos, ele liderou a prova de ponta a ponta e cravou o tempo de 3min57s60. 

O domínio do sul-mato-grossense foi tanto, que o segundo colocado, o japonês Shinya Wada, terminou o percurso com quase 8 segundos de desvantagem, registrando 4min05s27. O russo Fedor Rudakov levou o bronze com 4min05s55.

Carol Santiago – ouro (natação – 100m livre, classe S13)
Ouro nos 50m livre e bronze nos 100m costas, Carol subiu mais uma vez ao pódio do Centro Aquático de Tóquio – ela também conquistou a prata no revezamento 4x100 livre nesta madrugada. Com o tempo de 59s01, a pernambucana venceu a prova dos 100m livre da classe para atletas com deficiência visual.

Daria Pikalova, do Comitê Paralímpico Russo, levou a medalha de prata com o tempo de 59s13. Já o bronze foi para o Reino Unido, com Hannah Hussell, que fez 1min00s25. A prova ainda teve a presença de outra brasileira, Lucilene Sousa foi a sexta atleta a completar o percurso, com o tempo de 1min02s42.

Raissa Machado – prata (atletismo – lançamento de dardo, F56)
A baiana Raissa Machado alcançou 24,39m e teve a segunda melhor marca da prova do lançamento de dardo para atletas cadeirantes.

Ela ficou atrás apenas da nova recordista mundial, a iraniana Hashemiyeh Motaghian Moavi, que chegou a 24,50m. Diana Dadzite, da Letônia, conquistou o bronze com 24,22m.

Gabriel Bandeira – prata (natação – 200m medley, classe SM14)
Outro nome que está fazendo história no Japão, Bandeira conquistou sua quarta medalha paralímpica. O paulista de 21 anos registrou o tempo de 2min09s56 e ficou com a segunda colocação dos 200m medley para atletas com deficiência intelectual.

Ele chegou atrás do novo recordista mundial Reece Dunn, que estabeleceu a marca de 2min08s02. A terceira colocação foi para o ucraniano Vasyl Krainyk, que fez o tempo de 2min09s02.

Wendell Belarmino, Douglas Matera, Lucilene Sousa e Carol Santiago – prata (natação – revezamento 4x100 livre misto)
Atual vice-campeão mundial da prova, o Brasil garantiu a prata na disputa paralímpica. O quarteto completou a prova em 3min54s95. O ouro ficou com a Rússia e o bronze, com os ucranianos.

Jardênia Barbosa – bronze (atletismo – 400m, classe T20)
O dia brasileiro no atletismo ainda contou com o bronze de Jardênia Barbosa. A brasileira de apenas 17 anos chegou na terceira colocação dos 400m, marcando o tempo de 57s43.

Com direito a novo recorde mundial, de 55s18, o ouro ficou com a norte-americana Breanna Clark. Yulia Shuliar, da Ucrânia, foi prata com 56s18.

Mariana Gesteira – bronze (natação – 100m livre, classe S9)
Mesmo não tendo uma saída das melhores, Mariana fez uma recuperação espetacular para ficar com o terceiro lugar dos 100m livre. A brasileira completou a virada na quinta colocação, no entanto, aumentou seu ritmo nos metros finais e marcou o tempo de 1min01s82. 

A espanhola Marta Infante venceu a prova, com o tempo de 58s21. A russa Natallia Butkova levou a prata.

  • atletismo
  • tóquio
  • jogos paralímpicos
  • app
  • esportes
  • Yeltsin Jacques