Notícias

Treino, confiança e família: Italo Ferreira conta como chegou ao ouro nos Jogos de Tóquio

Da Redação Bandsports 27/07/2021 • 05:43 - Atualizado em 27/07/2021 • 05:56
Brasileiro se tornou o primeiro campeão olímpico da história do surfe
Brasileiro se tornou o primeiro campeão olímpico da história do surfe
Jonne Roriz/COB

A primeira final na história do surfe em Jogos Olímpicos começou de forma tensa para o campeão Italo Ferreira. O potiguar viu sua prancha quebrar logo na primeira onda, mas mesmo assim manteve o foco para superar o japonês Kanoa Igarashi com autoridade e faturar o ouro inédito em Tóquio.

Uma situação adversa que poderia complicar muitos atletas em um momento decisivo foi tirada de letra pelo brasileiro. Em entrevista ao jornalista Elia Junior, do Bandsports, o surfista valorizou toda a sua preparação em busca do ouro e minimizou os percalços encontrados no caminho.

“Foi um dia muito longo. Acordei às 4h da manhã, fiz um surfe antes, testei uma prancha, não gostei, testei outra. Competi três vezes ainda quebrei a prancha na final…eu estava muito confiante, eu treinei muito. Isso me deixa bem, me deixa motivado. Quando eu penso em tudo o que eu fiz antes, isso não é nada. Quebrar a prancha, voltar, trocar de prancha, remar, tomar onda na cabeça. Para mim isso é a parte mais fácil. O difícil é você estar ali todos os dias focado, determinado no que você quer. Foi o que eu fiz. Eu só pedi a Deus que ele me iluminasse e eu fizesse história”, destacou antes de subir ao pódio.

O primeiro medalhista de ouro do Brasil na atual edição dos Jogos também destacou a importância de aproveitar a companhia da família em Baía Formosa nos dias que antecederam a disputa no Japão. 

“Estou muito feliz. É um dos melhores dias da minha vida. Tenho ótimas pessoas ao meu redor. Isso só me deixa forte e motivado. Fiquei um mês em casa. Era um mês que eu precisava para repor as minhas energias, ficar com quem eu amo. E fazer o que eu mais amo. Cheguei aqui sem pressão nenhuma, só com vontade de passar as baterias e pegar o que eu queria”, disse.

“Eu estava torcendo para os outros esportes para a galera levar o ouro. Chegou a minha vez. Muito feliz de representar esse país que eu tanto amo. Venho de um lugar que é incrível, não tenho nem palavras”, finalizou o campeão.

Veja abaixo a entrevista completa de Italo Ferreira:

  • italo ferreira
  • surfe
  • tóquio-2020
  • olimpíadas
  • esportes
  • app