Notícias

Verstappen ignora pressão em busca do bi: “Todo ano eu tento vencer todo mundo"

Da Redação Bandsports 18/03/2022 • 07:02 - Atualizado em 18/03/2022 • 10:34
Holandês garante que não vai mudar postura por ser o atual campeão
Holandês garante que não vai mudar postura por ser o atual campeão
Instagram/Max Verstappen

Max Verstappen inicia neste fim de semana no Grande Prêmio do Bahrein a busca pelo bicampeonato da Fórmula 1. Apenas sete pilotos já conseguiram o segundo título imediatamente após a primeira conquista, mas nenhum deles enfrentou tantas mudanças no regulamento como o holandês terá pela frente em 2022.

Enquanto nos últimos anos Lewis Hamilton era o nome a ser batido, desta vez é o holandês que entra no campeonato como principal alvo dos concorrentes. Nada que vá mudar o comportamento do piloto da Red Bull nas pistas.

“Isso realmente não importa. Todo ano eu entro na minha temporada tentando vencer todo mundo”, disse o dono do carro número 1. “É a mesma coisa este ano. Você não pode realmente se influenciar por essas coisas, pois depende do carro. Se for lento, você não vencerá ninguém”, acrescentou.

Verstappen rapidamente saiu do status de promessa para realidade na Fórmula 1. Ele estreou em 2015 com apenas 17 anos e fez história ao vencer o GP da Espanha no ano seguinte logo em sua primeira corrida pela Red Bull com 18 anos. Com sete anos de experiência na longa caminhada até a coroação em Abu Dhabi, ele sabe que a paciência é uma grande virtude na busca pelo sucesso.

“Você precisa ter as oportunidades, certo? Dirigir para a equipe certa ou ter o carro mais rápido ou pelo menos ter um carro capaz de vencer corridas”, analisou. "Acho que finalmente tivemos isso no ano passado, e você pode ver claramente, como equipe, estávamos realmente na luta. Demorou sete anos, as vezes pode levar quatro, cinco, um, nunca! Mas conseguimos vencer e estou feliz com isso”, destacou.

Aos 24 anos, o atual campeão tem no currículo 141 GPs e já superou os números de nomes históricos como Juan Manuel Fangio, Jack Brabham e Jackie Stewart. Apesar da juventude, ele já tem a consciência do que é preciso fazer para se manter no topo da principal categoria do automobilismo.

“Comecei quando tinha 17 anos. Acho normal que você se torne um piloto melhor. Acho que é principalmente ter uma experiência geral. Saber o que esperar do fim de semana, como construir, a configuração geral do carro, como julgar melhor uma corrida, como lidar com isso”, analisou.

“No final das contas, você precisa se sentir confortável com o carro: não pense muito, apenas faça o que quiser. Foi o que fiz no ano passado”, concluiu Max.

A nova temporada da F1 terá seu início oficial a partir desta sexta-feira, 18, com cobertura completa do Bandsports, que transmite ao vivo os treinos livres e classificatório. A Band exibe a corrida no domingo.