Tóquio-2020 não terá "grande esplendor" e será simplificada, diz CEO

Toshiro Muto diz que mais de 200 ideias para simplificar e reduzir os custos do evento foram discutidas

O CEO da Tóquio-2020, Toshiro Muto, disse na quarta-feira, 10, que os Jogos Olímpicos reagendados para o ano que vem "não serão realizadas com grande esplendor", mas serão simplificados.

Os Jogos, originalmente programados para começar no próximo mês, foram adiados por um ano em março pelo Comitê Olímpico Internacional e pelo governo japonês devido à pandemia da Covid-19.

Desde então, os organizadores têm procurado maneiras de reduzir custos e otimizar os Jogos. Após uma apresentação virtual ao Conselho Executivo do COI em Lausanne, na Suíça, os organizadores do evento enfatizaram a necessidade de simplificar os Jogos sem entrar em detalhes sobre como isso seria feito.

“Para simplificar os Jogos, precisamos revisar e ouvir federações internacionais, comitês nacionais, emissoras e parceiros. Essas partes interessadas precisam agir em uníssono para garantir Jogos simplificados”, disse Muto.

Muto destacou ainda que mais de 200 ideias para simplificar e reduzir os custos dos Jogos remarcados foram discutidas, mas não deu prazo para quando essas mudanças possam ser implementadas.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário