Chama olímpica ficará exposta em Tóquio a partir desta terça-feira

Público poderá ver o fogo sagrado até o dia 1º de novembro com data e horário marcado

Um dos maiores símbolos das Olimpíadas, a chama olímpica ficará exposta no Museu Olímpico do Japão a partir desta terça-feira, 1º, até o dia 1º de novembro. O local escolhido para a exibição fica próximo ao Estádio Nacional de Tóquio, construído para os Jogos, que foram adiados para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus.

Em uma cerimônia discreta para marcar o lançamento da exibição da chama na segunda-feira, 31, as autoridades japonesas reiteraram sua posição de que a Olimpíada do ano que vem será um símbolo de esperança para o mundo que ainda está se recuperando da crise de saúde causada pela covid-19.

"Suponho que os atletas que pretendem participar das Olimpíadas e Paraolimpíadas estão treinando forte todos os dias e com grande ansiedade. Tenho certeza de que essa chama, que é exibida hoje, será um suporte moral para esses atletas", disse Yasuhiro Yamashita, presidente do Comitê Olímpico Japonês.

A chama olímpica foi vista pela última vez em Fukushima, depois que o revezamento da tocha foi cancelado após sua chegada da Grécia, mas antes que pudesse iniciar a turnê planejada pelo Japão após a decisão de adiar os Jogos, em março.

Com as Olimpíadas adiadas para 2021, os organizadores discutiram a melhor forma de armazenar e apresentar a chama olímpica no Japão. Para limitar a aglomeração de pessoas para ver a chama, haverá um sistema de reserva com data e hora designadas.

"No ano que vem, essa chama será carregada por cerca de dez mil portadores, e acenderá a pira olímpica. Gostaríamos de nos empenhar para que possamos garantir um grande sucesso dos Jogos", afirmou Yoshiro Mori, presidente do Comitê Organizador da Tóquio-2020.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário