Olimpíadas

Tóquio-2020: 60% dos japoneses querem que os Jogos sejam cancelados

Da Redação BandSports, com Agência Brasil 11/05/2021 • 08:09
Premiê do Japão disse que nunca colocou a Olimpíada em primeiro lugar
Premiê do Japão disse que nunca colocou a Olimpíada em primeiro lugar
Divulgação/COI

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, afirmou que "nunca colocou a Olimpíada em primeiro lugar", após uma pesquisa de opinião mostrar que quase 60% do povo japonês quer que os Jogos sejam cancelados menos de 11 semanas antes de seu início programado.

Uma sondagem realizada entre 7 e 9 de maio pelo diário Yomiuri Shimbun mostrou que 59% dos entrevistados querem que o evento seja cancelado contra 39% que disseram que ele deveria acontecer. Um novo adiamento não foi oferecido como opção.

Outra pesquisa realizada no fim de semana pela TBS News revelou que 65% querem os Jogos cancelados ou adiados novamente. Mais de 300 mil pessoas já assinaram uma petição lançada cerca de cinco dias atrás pedindo o cancelamento da Olimpíada.

O Japão prorrogou um estado de emergência em Tóquio e três outras áreas até o final de maio e está tendo dificuldade de conter uma disparada de casos de covid-19, o que provoca mais dúvidas sobre a realização dos Jogos. Além disso, sua taxa de vacinação está entre as mais baixas das nações ricas.

Autoridades olímpicas internacionais, organizadores de Tóquio e o próprio Suga insistem que a Olimpíada acontecerá de forma "segura e protegida". Espectadores estrangeiros não serão permitidos, e os organizadores emitiram um conjunto elaborado de regras no mês passado visando evitar as infecções pelo novo coronavírus.

Mas tais medidas não diminuíram o receio da população em relação aos Jogos, que foram adiados no ano passado em virtude da pandemia de covid-19.

Na segunda-feira, parlamentares opositores questionaram Suga durante horas a respeito da realização da Olimpíada nestas circunstâncias.

Em um aparente reconhecimento das preocupações da população sobre a realização da Olimpíada em qualquer cenário, Suga respondeu, quando indagado se iria adiante com os Jogos mesmo se as infecções registrassem um salto: "Eu nunca coloquei a Olimpíada em primeiro".

"Minha prioridade é proteger as vidas e a saúde da população japonesa. Temos de primeiro evitar a disseminação do coronavírus", declarou.

  • tóquio-2020
  • app
  • olimpíadas
  • jogos olímpicos