Eleitos, Federer e Nadal se juntam a Djokovic no Conselho de Jogadores da ATP

Terceiro escolhido entre os novos representantes é o experiente austríaco Jurgen Melzer

Em um cenário político agitado nesta temporada, a ATP anunciou nesta quinta-feira os três substitutos aos tenistas que deixaram os seus cargos no Conselho dos Jogadores recentemente de forma polêmica em Wimbledon - casos do holandês Robin Haase, do britânico Jamie Murray e do ucraniano Sergiy Stakhovsky. Entes eles ninguém menos que o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael, que agora se juntam ao sérvio Novak Djokovic, atual presidente do órgão.

Em 2019, a ATP já teve a controversa saída do presidente Chris Kermode, que entrou em conflito com Djokovic e deixará a entidade no final do ano, e o pedido de demissão dos três tenistas em Wimbledon, no mês passado, por conta de críticas ao Conselho de Jogadores.

De acordo com a entidade que organiza o tênis masculino, Nadal e Federer já podem assumir os seus papéis imediatamente. O terceiro nome entre os novos representantes é do experiente austríaco Jurgen Melzer. Com Djokovic como presidente, o sul-africano Kevin Anderson é o vice e os outros membros ativos são os norte-americanos John Isner e Sam Querrey, o taiwanês Yen-Hsun Lu, o canadense Vasek Pospisil e o brasileiro Bruno Soares.

Quem também deixou o Conselho de Jogadores durante a disputa de Wimbledon foi o técnico venezuelano Daniel Vallverdu, que ainda não teve decidido um representante na vaga destinada aos treinadores. O próximo encontro está marcado para acontecer em Nova York, no final deste mês, durante a disputa do US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário