Com recorde de público, Federer vence Zverev em partida de exibição no México

Tenista suíço viveu uma emoção única ao reunir 42.517 pessoas para duelo contra o rival alemão

O tênis viveu um momento histórico na noite deste sábado. O multicampeão Roger Federer, um dos maiores tenistas da história, viveu uma emoção única ao reunir 42.517 pessoas na Cidade do México para assistir à partida de exibição contra o alemão Alexander Zverev. O jogo bateu o recorde de público na história do tênis.

O recorde de torcedores presentes em um jogo de tênis era o duelo entre Serena Williams e a belga Kim Clijsters em 2010, em um estádio de futebol em Bruxelas, na Bélgica. Na ocasião, o confronto reuniu 35.681 pessoas.

Desta vez, a multidão de fãs se aglomerou na Plaza México, conhecida como Praça de Touros, na Cidade do México, a maior arena do mundo. Atual número 3 do mundo, o suíço levou os fãs à loucura ao derrotar Zverev de virada por 2 sets a 1, parciais de 3/6, 6/4 e 6/2.

"Nunca vou esquecer dessa noite mágica na Cidade do México com Alexander Zverev. 42.517 pessoas vieram. Nós quebramos esse recorde juntos. Viva México", celebrou Federer em suas redes sociais.

Como costuma acontecer em partidas de exibição, o duelo foi marcado por lances engraçados e promoveu a interação entre os jogadores e o público. Vários mexicanos pediram para que Federer jogasse o ATP 500 de Acapulco e se declararam ao suíço, que agradeceu o apoio maciço da torcida e prometeu voltar em breve ao México.

"Eu não vinha para cá há 23 anos e isso foi um erro. Nunca me esquecerei desse dia e nada será suficiente para agradecer a todos vocês. Prometo que vou voltar e que não vai demorar tanto tempo", afirmou o suíço.

Zverev também recebeu o carinho dos torcedores. "É impossível me comparar com ele. O que ele fez para o tênis é incrível. Vir ao México é sempre especial para mim, mas hoje eu levarei as melhores lembranças, mesmo tendo perdido o jogo", disse o tenista alemão.

Federer está realizando um giro pela América Latina para uma série de partidas amistosas. Além do México, o suíço já passou por Chile (Santiago), Argentina (Buenos Aires) e vai encerrar seu tour pelo continente neste domingo com uma passagem pelo Equador (Quito). Ele também iria à Colômbia, mas o compromisso foi cancelado por falta de segurança na capital Bogotá, que vive uma onda de manifestações contra o governo.

Em julho, o agente e sócio do tenista, o norte-americano Tony Godsick, afirmou ao Estado que tentou incluir o Brasil no giro, mas não encontrou investidores interessados no evento. Em 2012, o suíço fez sua primeira visita ao país de Gustavo Kuerten, numa série de jogos realizados no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário