Djokovic retoma liderança do ranking e já mira marcas de Sampras e Federer

Título do Aberto da Austrália fez o sérvio desbancar Rafael Nadal, que ocupava o posto desde novembro

Campeão do Aberto da Austrália pela oitava vez, um recorde no primeiro Grand Slam do ano, o tenista sérvio Novak Djokovic retomou a liderança do ranking na atualização desta segunda-feira. E já avisou que pretende alcançar as marcas do norte-americano Pete Sampras e do suíço Roger Federer.

Djokovic retomou a ponta ao faturar o título em Melbourne, no domingo. Ao defender os pontos do troféu conquistado também no ano anterior, ele desbancou Rafael Nadal, que ocupava o posto desde o início de novembro. A diferença entre eles é de apenas 325 pontos: 9.720 a 9.395.

Alcançando o topo do ranking pela quinta vez na carreira, Djokovic lidera a lista da ATP pela 276ª semana. E seu próximo alvo é Sampras, segundo tenista que mais tempo passou na posição de número 1 do mundo, com 286 semanas. O sérvio deve superar o americano nos próximos meses.

Quando isso acontecer, ele estará abaixo somente de Federer, recordista absoluto neste quesito, com 310 semanas no topo. "Este é um dos meus principais objetivos, com certeza. Não é segredo", disse Djokovic, ainda no domingo. Ele superará esta marca do suíço se permanecer na ponta até a semana do dia 5 de outubro.

O sérvio esteve na posição de número 1 em algum momento de nove das últimas dez temporadas (2011-16, 2018-20). O atleta de 32 anos ascendeu ao topo pela primeira vez na carreira em 4 de julho de 2011, aos 24 anos.

Em outra mudança no Top 10, o austríaco Dominic Thiem subiu para o quarto posto, sua melhor colocação da carreira, ao ficar com o vice-campeonato na Austrália. E desbancou o russo Daniil Medvedev para o quinto posto. Thiem se aproximou de Federer, atual terceiro da lista. Apenas 85 pontos separam os dois tenistas.

O francês Gael Monfils e o belga David Goffin subiram um posto, no Top 10, e agora figuram em 9º e 10º lugar, respectivamente. O espanhol Roberto Bautista Agut caiu para o 12º lugar. Outro destaque do Top 100 foi o norte-americano Tennys Sandgren, que subiu 44 postos e agora é o 56º após chegar às quartas de final em Melbourne.

Entre os brasileiros, Thiago Monteiro perdeu três posições no ranking, apesar de defender o título conquistado no Challenger de Punta del Este, no Uruguai, neste fim de semana. Ele aparece em 89º

João Menezes, atual número dois do Brasil, também caiu, da 186ª para a 188ª posição. E Thiago Wild deixou o 204º lugar para figurar em 207º. Já Felipe Meligeni, semifinalista na competição uruguaia vencida por Monteiro, saltou nada menos que 70 colocações e aparece em 317º.

Confira a lista dos 20 primeiros colocados da ATP:

1.º - Novak Djokovic (SER), 9.720 pontos

2.º - Rafael Nadal (ESP), 9.395

3.º - Roger Federer (SUI), 7.130

4.º - Dominic Thiem (AUT), 7.045

5.º - Daniil Medvedev (RUS), 5.960

6.º - Stefanos Tsitsipas (GRE), 4.745

7.º - Alexander Zverev (ALE), 3.885

8.º - Matteo Berrettini (ITA), 2.905

9.º - Gael Monfils (FRA), 2.700

10.º - David Goffin (BEL), 2.555

11.º - Fabio Fognini (ITA), 2.400

12.º - Roberto Bautista Agut (ESP), 2.360

13.º - Stanislas Wawrinka (SUI), 2.360

14.º - Diego Schwartzman (ARG), 2.220

15.º - Andrey Rublev (RUS), 2.174

16.º - Denis Shapovalov (CAN), 2.120

17.º - Karen Khachanov (RUS), 1.995

18.º - John Isner (EUA), 1.940

19.º - Benoit Paire (FRA), 1.738

20.º - Nick Kyrgios (AUS), 1.690

89.º - Thiago Monteiro (BRA), 634

188.º - João Menezes (BRA), 268

207.º - Thiago Wild (BRA), 235

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário