Murray diz que novo calendário da ATP não é seguro para os tenistas

Britânico mostra preocupação com sequência de torneios importantes em diferentes pisos

A volta do circuito da ATP no dia 14 de agosto preocupa Andy Murray. Na opinião do ex-número 1 do mundo, a sequência de vários torneios importantes em diferentes pisos pode causar um grande número de lesões.

"Não é seguro para os jogadores disputar uma semifinal ou final em Nova York e, logo depois, jogar em Madri no saibro e com altitude, depois de tanto tempo sem jogar. É possível que muitos dos melhores jogadores do mundo não possam competir nesses grandes torneios", destacou o britânico.

A temporada será retomada com três torneios em piso duro nos Estados Unidos: ATP de Washington, Masters 1000 de Cincinnati (disputado neste ano em Nova York) e US Open. Logo na sequência estão programadas quatro competições no saibro europeu: ATP de Kitzbühel, Masters 1000 de Madri, Masters 1000 de Roma e Roland Garros.

Murray voltou às quadras nesta semana após sete meses parado. Recuperado de uma pubalgia, ele disputou o torneio de exibição “Battle of the Brits”, que reuniu apenas tenistas britânicos. Ele caiu na semifinal diante de Daniel Evans, mas aprovou o seu desempenho na competição.

"Foi um grande avanço nesta semana em relação ao que vinha fazendo. Fisicamente, eu lidei com isso relativamente bem, porque estava me movimentando melhor a cada partida e estava um pouco mais confiante. Foi uma semana positiva", afirmou.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário